domingo, setembro 05, 2004

Esta semana:

Fluid - Songs from my apartament (2003)



Mais um lá de baixo. Uma coisa é fato: muito embora o mercado alternativo tem caído nessa de somos-alternativos-e-isso-é-o-que-importa, há coisas legais saindo de lá de baixo, do underground. Pode parecer pretensão minha, mas acho que todo esse negócio de indie, alternativo, etc deve ser repensado um pouco. O propósito desse tipo de coisa é trazer à tona coisas novas, boas, interessantes, etc. Acontece que, de uns tempos para cá, o underground tem feito coisas para o próprio underground, e deixando claro que quanto mais embaixo estiver, melhor.

Ainda bem que não somos todos iguais. Alguns estão nessa onda, enquanto outros procuram caminhos alternativos ao alternativo. Um exemplo disso é o Fluid, banda formada em 2002 em Campinas. Ok, vão me dizer que cantar em inglês já é um bom exemplo para provar que eles estão querendo permanecer lá embaixo. É aí que está a chave da questão: Eles cantam em inglês pois procuram o mercado externo. E não só a demo "Songs from my apartament" prova isso, mas também outras quatro canções que fazem parte da coletânea "Tape Record Bliss Aquamarine" que circula pela Inglaterra e do recente contrato fechado como uma produtora de Nova Iorque.

Mas vamos às músicas. A demo "Songs from my apartament", como o próprio nome diz, foi gravada no apartamento de Pelle, guitarrista e vocalista da banda. Recursos limitados, é verdade, mas resultado impressionante: mais de dez músicas com influências claras de Radiohead, Nirvana, Stone Roses e por aí vai (dessas mais de dez, apenas sete estão em "Songs from my apartament"). Misturas de alta qualidade, se bem feitas, dão ótimos frutos, o que pode ser comprovado, por exemplo, em "Mama Hates", vocais nirvanísticos e arranjos oitentistas. Além dessa faixa, outras como "Relieved", "Sex is Blind" e "You're sweet" também variam entre guitarras distorcidas e limpas, refrões marcantes e letras bem montadas.

A balada "My Mistake" tem a base em violões, apoiada por uma guitarra cheia de "delay", o que dá o clima anos iotenta da música. Uma melodia suave - de certa maneira, entende-se "suave" como "melancólico" também - e "My mistake", quase no fim, dá uma reviravolta incrível, retornando ao peso de "Mama Hates", primeira faixa do CD. Pronto, fim da demo. Maquinário teve acesso a outras canções como "Stay", "if you have something to say to me" e "under my skin", e pode afirmar que "Songs from my apartament" é um CD peso, mas sem deixar de lado a melodia, principalmente nos arranjos vocais.

O Fluid é formado por Pelle (guitarra e vocal), Du (bateria), Dinho (baixo) e Juninho (guitarra). Vale lembrar que essa formação é recente, sendo que da original só restaram Pelle e Du. Entretanto, shows já estão agendados. Isso sem falar da novo EP "Mama Hates", composta por seis músicas, que está em fase de pré-lançamento. Se quiser saber mais sobre a banda, ouvir algumas músicas, etc, é só entrar no site da banda.